Infância

Turma da Mônica me ensinou a sonhar e muito mais

03:30 Anna Vlis 27 Comments

Leitura salvou minha vida
Não sei a origem da foto, se for o detentor dos direitos autorais só me
avisar que dou os créditos ou retiro se preferir, só entrar em contato, eu realmente amei essa foto.


Post Anterior Aqui



Se você está acompanhando meus posts até aqui, deve ter percebido que eu era uma criança infeliz, sem sonhos, sem esperança e sem motivos para sorrir, eu era completamente vazia, eu me sentia morta por dentro, continuei assim por algum tempo, nessa parte da história já estou com uns 11 anos mais ou menos e nessa idade algo começou a acontecer em minha vida.

Em um certo dia eu já havia conseguido bastante lanches para minha mãe e meu irmão, então andando pela praça sem pressa, e parei em uma banca que havia lá, na frente do Cine Rex, era uma banca de revistas usadas, até que meus olhos se deparam com a Mônica (Revistinhas Turma da Mônica), comecei a ler, com grande ânimo e entusiasmo (eu sabia ler desde os 06 anos, minha mãe me ensinou).

Aquela menina gordinha e dentuça era corajosa, ela não tinha medo de ninguém, naquele mundo das revistas haviam "pessoas" de todas as formas, cores e jeitos.


Eu simplesmente esqueci da vida, passei o resto do dia devorando revistinhas, e só saí quando o senhor, dono da banca fechou.


Fui correndo para minha mãe, contar o mundo novo que eu havia conhecido, levei uma surra por que passei horas "sumida".


Aquilo virou rotina, eu fiquei viciada em ler, nada me fazia parar, nem mesmo as surras que ás vezes se tornavam maiores quando eu esquecia de trazer comida e ficava perdida na leitura.


Graças a minha mãe que me deixou de herança o saber ler e escrever pude com Mauricio de Souza (criador da Turma da Mônica), aprender e viver experiências maravilhosas, com a Turma da Mônica eu conseguia entrar em um mundo só meu, onde muitas e muitas vezes se tornou meu refúgio e onde aprendi a sonhar e ter esperança.

Lembro como se fosse hoje, o monstro se aproximou, me puxou pelo braço e queria me levar para o prédio onde ele me torturava, neste dia eu gritei e comecei a chutar ele, ele ficou espantado, eu em todo esse tempo que ele abusou de mim, jamais, uma única vez havia conseguido reagir, eu ficava paralisada e não conseguia me mexer, mas dessa vez eu lembrei da coragem da Mônica e mesmo sem nenhum Sansão eu consegui me defender.


Ele me soltou, ficou com medo de um escândalo, disse para pessoas que passavam perto e olhavam que era meu pai e que eu era doida igual a mãe.


Eu não contei para ninguém, por que nem havia ninguém para quem pudesse contar, mas toda vez que ele chegava perto eu conseguia correr e isso já era uma grande vitória para mim.


Quando eu estava nas ruas, pedindo, ou mesmo na banca de revistas, alguns outros monstros mostravam as garras, me chamavam para ir a tal lugar que me davam isso ou aquilo, que se eu fizesse isso ou aquilo ganharia tal coisa, mas no maravilhoso mundo da leitura, aprendi como fugir e nenhum desses monstros me tocou, aprendi a me cuidar, aprendi a ficar longe de drogas que isso fazia mal, sei que parece incrível, mas ler me ajudou mais do que você possa imaginar, passei a ler muitas outras revistinhas e era maravilhosa aquela sensação de estar naquele outro mundo fantástico, o maravilhoso mundo da imaginação e sonhos.


Então um dia um cliente reclamou para o dono da banca do meu cheiro, que deveria ser muito forte, porque eu não usava escova de dentes, nem shampoo,sabonete.


Tomávamos banho umas 03 vezes por semana no rio, com sabão, o mesmo que usávamos para lavar a roupa, mas o morador de rua tem um odor que parece que fica impregnado na alma de tão forte, e sempre que sinto esse cheiro sempre lembro da minha mãe.


Bom voltando à banca, então fui proibida de entrar lá, saí chorando baixinho, a dor de perder meu mundo dos sonhos era enorme.


Haviam outras bancas na praça, mas eram de revistas novas e moradores de rua não eram bem vindos, como não são em lugar nenhum, mas havia uma banca que eu podia entrar, o dono era muito gente boa, apesar de ser amigo do monstro, o Sólon, só tinha a cara de bravo, mas tinha um bom coração, eu de vez enquanto entrava lá para ler, mas não me sentia bem e a maioria das revistas vinham lacradas em sacos, como eu odiava aqueles sacos.

Então foi aí que conheci minha outra paixão... ( Continuação Aqui)

Conteúdo que pode te interessar

27 comentários:

  1. O que mais gosto nas narrativas é o conteúdo de sinceridade. Seu blog é quase como um diário. O que vc acha de um evento de ciber poesia... Seria uma proposta para interagir com outros escritores de blogs. Não um evento fora da rede, mas para a rede.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me explica mais sobre esse evento, se for algo para Julho/2017 acredito que possa participar, depois dessa data fica complicado por causa da faculdade e outros compromissos. Obrigada por seu comentário.

      Excluir
  2. Olá!
    Eu também adorava a Turma da Mónica, mas eu só vi a série de televisão. É bom quando os desenhos animados transmitem algo às crianças, e espero que apesar das mudanças que vemos hoje em dia isso não se altere.
    Parabéns pelo post, beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário. Realmente é muito bom quando o conteúdo que as crianças "consomem" realmente tragam algo de bom.

      Excluir
  3. Eu gosto do modo como através de narrativas aparentemente simples Maurício nos transmite lições importantíssimas e mudam nossas vidas. Adorei o seu post, me emocionei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, eu tirava muitas lições das revistinhas. Grata por seu comentário.

      Excluir
  4. Me lembro quando eu era criança lia muito as revistinhas da Mônica, as revista da Turma da Mônica fez parta da vida de muitas pessoas quando eram crianças. As revistinhas trazem muitas lições e ensinamentos, para as nossas crianças. Anna como sempre os seus textos são bastante emocionantes quando você fala da sua vida, bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucimar muito obrigada por seu comentário, até hoje ainda leio para me distrair rsrs.

      Excluir
  5. Embora triste, seus textos são lindos, parece que te conhecemos a vida toda. A turma da mônica tbm foi minha paixão deinfância, meu primeiro gibi de muitos que tive. Tive uma infância bemruim tbm, ler era um refúgio. Aprendi até desenhar por causa do mauricio de Souza,queria ser como ele haha até hj tenho o sonho de desenhar gibis, embora mu talento para essa arte esteja há um tempo guardada. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suzi sinto muito por sua infância triste. Poxa faz sim seus gibis, você pode mudar a vida de alguém com seu talento, assim como Mauricio mudou a minha. Acho que seria legal colocar em prática nem que seja por hobby, sinta prazer e faça arte com esse dom maravilhoso que é desenhar.

      Excluir
  6. Que texto lindo amada! você me fez lembrar quando eu ia comprar as revistinha da turma da Monica para meus filhos lerem!que lindo amada aos 6 anos sabendo ler!isto é dom de Deus!que mãe maravilhosa! que exemplo lindo de coragem que a Monica incentivou você! a leitura é maravilhosa! nós levam para lugares especiais e aprendemos muito, queria muito te dar um abraço amada! que Deus te de forças! e continue a te abençoar a cada dia mais! ti amo viu! beijinhossssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rubia muito obrigada pelo comentário tão carinhoso, senti seu abraço linda! Sim foi maravilhoso minha mãe me ensinar a ler cedo, isso foi extremamente importante na minha vida, a leitura me ensinou a sonhar, acreditar e ter esperança.

      Excluir
  7. Impossível não se emocionar com sua história. Ainda mais com essa forma de escrever... adoro!
    Eu sempre gostei muito da Turma da Mônica. É uma leitura leve e com muitos aprendizados. Uma pena que as crianças dessa geração não se interessam muito. Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Que lindo seu testemunho Anna,
    A leitura transforma vidas, e como vc disse graça a sua mãe que te alfabetizou vc pode desfrutar desse grande prazer da vida.
    É até engraçado como coisas tão simples pode mudar nossa vida para sempre,
    Muito lindo! Parabéns
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Oi Anna,boa noite!
    Aqui vemos que vc se tornou uma menina super corajosa,e que aprendeu a se defender com a Mônica,que legal!
    Vc se apaixonou pelo ato de ler e seu mundo se ampliou,através da leitura!
    Eu também qdo era criança li muito gibi e depois passei a ler outras coisas.Ler é muito prazeroso e viciante,além de nos dar conhecimento e ampliar nossos horizontes!
    Ansiosa pelo próximo capítulo do seu livro,rsrs
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Eu tbm lia muito as revistinhas da Turma da Mônica, mas nunca tive a visão que vc, instantaneamente, enxergou. Logicamente, porque não passei por nada disso que vc passou na sua infância. Era uma criança feliz, amada por meus pais, ia à escola e brincava com meus coleguinhas, como era o normal de ser. Você devia escrever um livro. Sério! Histórias como a sua nos fazem pensar não só no que você passou, mas em como não pensamos como tivemos tudo e não demos o devido valor.
    Brava Anna! Te admiro muito, viu?

    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Que post maravilhoso, muito lindo o seu testemunho, Parabéns por contar coisas que parecem ser tão simples mas que mudam nossa vida completamente! Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Olá, Ana!
    Você é talentosa com a escrita, e, me passa sinceridade. Eu também aprendi muito com a Mônica...acho que todos que leram Maurício de Souza puderam aprender coisas importantes com os personagens. Eu adoro a Magali!!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Olá Anna!Que bom que a leitura te encorajou e ajudou a enfrentar o"Monstro"sinto até arrepios quando lembro de todo mal que ele te fez,eu também adorava as revistinhas da turma da mônica. Como venho acompanhando esta história desde o começo fico cada vez mais comovida com tua luta e esperançosa para ver sua vitória,ansiosa para conhecer sua próxima paixão...Deus te abençoe amiga guerreira!Bjs no♥

    ResponderExcluir
  14. Mesmo antes de saber ler, eu já adorava revistas em quadrinhos e a Turma da Mônica sempre esteve entre elas. Voltando à sua história, é muito triste a realidade das crianças que vivem nas ruas, pois ou são ignoradas ou abusadas. Seus textos são importantes pra nos alertar e mudar nossas atitudes, pois podemos transformar essa história.

    ResponderExcluir
  15. Tão bom saber que a leitura de deu coragem em meio a vida tão difícil que tinha, ler abre muitas portas e a porta que se abriu para você foi magnífica, estou ansiosa para saber qual foi sua nova paixão.

    ResponderExcluir
  16. Que maravilha amiga!!
    Esse post tem muita sinceridade!!
    Eu também amava demais s Turma da Mônica,os desenhos,era muito mágico.
    Sua narrativa é linda,nos ensina muitas coisas boas.Parabéns!!Bjss

    ResponderExcluir
  17. Isso me fez recordar dos tempos que meu pai sempre quando comprava seu jornal diário não esquecia de comprar as revistas da turma da Monica, também foi uma das incentivadora do meu gosto pela leitura, as vezes minha mãe "brigava" por eu dar mais preferência a essa leitura que a outros livros e hoje sei também que essa posição dela era para um bem maior.
    Gostei do seu post, me fez recordar

    Beijos
    Rafael

    ResponderExcluir
  18. Ler te da asas, foi graças a ela que resolvi escrever, quem sabe me tornar escritora com livros publicados!
    fico feliz de saber que a leitura tenha te proporcionado momentos bons e sábios, ler é muito bom!
    ansiosa pela continuação!
    bjúús

    ResponderExcluir
  19. demais mesmo a turma da monica gosto de assistir ler me lembro quando assisti pela 1 ª vez foi um sonho tive um disco de papelao na minha infancia era musica de natal da turma da monica inesquecivel

    ResponderExcluir
  20. Eu nunca fui muito de ler na infância, mas quando descobri as HQ me tornei uma leitora fervorosa, é incrível como as vezes tão simples pode mudar tudo em nossa vida né?
    Bjs (•‿•)

    ResponderExcluir
  21. Fez parte e nossa infância. Muito legal mesmo esse Post. Sucesso com o seu cantinho.

    ResponderExcluir